Você está em:

No Meio do Caminho Tinha Drummond

​A leitura da obra Menino Drummond, do poeta Carlos Drummond de Andrade, a partir da II Etapa, permitiu-nos a criação de um espaço lúdico nas aulas de português das turmas do 9.º Ano/EF na unidade Pampulha. A poesia brasileira modernista, representada por poetas como Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Oswald de Andrade, Carlos Drummond de Andrade e outros, pode ser considerada uma das grandes inspirações para os compositores brasileiros do século XX. Carlos Drummond de Andrade tornou-se um dos poetas mais musicalizados pelos compositores nacionalistas como Chico Buarque, Milton Nascimento, Paulo Diniz e Zélia Duncan.

Na intenção de estabelecer relações entre a poesia e a música, aproximamos, de maneira inevitável, a natureza das duas artes no âmbito de suas estruturas. A análise de  do ritmo, som, pontuação, morfossintaxe e semântica de alguns poemas tornou nosso trabalho produtivo e divertido. A criação de um recital, acompanhado de versões musicais de grandes vozes no ambiente composicional nacionalista brasileiro e as animações disponíveis nas redes sociais compuseram nossas aulas de literatura. Conhecemos o processo de criação dos poemas e suas respectivas temáticas como a reflexão sobre a própria vida, a reverência ao tempo, a poesia de solidarização social, as diferentes maneiras de amar e uma forma de compensação que o poeta encontrou de devolver a Minas, em especial à cidade de Itabira, o orgulho de ser mineiro, ainda que distante.

O projeto termina com uma visita à cidade de Itabira, terra natal do poeta. Os caminhos drummondianos resumem as "prendas" de que nos fala o poeta no poema "Confidência de Itabirano", também são deles que surgem o amor nascido e servido na poesia lírica do poeta. De Itabira vem a explicação de Drummond viver de "cabeça baixa", por sentir a ausência da palavra Minas, embora no papel, a palavra sempre o acompanhou e deu forças a esse "poeta de ferro" que valeu nosso projeto.

Não paramos por aqui. No dia 31 de outubro, dia em que se comemora o dia D, de Drummond, teremos mais.

 

                               Professora Marília Pereira Mendes (Unidade Santa Maria Pampulha)

 

_IMG_2916 (1).jpgIMG_2893 (1).jpgIMG_2904.jpg