Você está em:

Estudantes participam do projeto FrancEco Lab

Um grupo de estudantes do Ensino Fundamental – Anos Finais e do Ensino Médio do Colégio Santa Maria Minas (CSM Minas) têm a oportunidade de contribuir para o avanço nas discussões sobre a proteção ambiental, na Unesco, por meio do projeto FrancEco Lab, a convite da Embaixada da França no Brasil e da Fundação Tara Océan, instituição que atua na preservação de oceanos por meio da difusão de conhecimento científico para mobilização e conscientização de jovens.

Trata-se de um projeto interdisciplinar e colaborativo que estuda, debate e propõem soluções ambientais. Seu objetivo é sensibilizar os estudantes sobre a sua responsabilidade ambiental e acompanhá-los em seus compromissos enquanto cidadãos sustentáveis, explica a adida de Cooperação Educativa e Linguística pela Embaixada da França no Brasil, Adriana Davanture.

O tema do projeto, neste ano, é a preservação de oceanos e rios e a luta contra os microplásticos. A partir de dois eixos de atuação, escolares e jovens – sendo que o CSM Minas participa do eixo escolar -, a iniciativa prevê um cronograma de atividades ao longo de 2021 voltado para sensibilização, conscientização, formação e engajamento dos participantes.

Um dos responsáveis pelo projeto FrancEco Lab no CSM Minas, Luís Hernandes Matos Leite, coordenador de Área de Ciências Humanas e Sociais do Colégio, informa que entre as ações propostas no projeto, estão encontros com especialistas, webinários, palestras, exibição de documentários, exposições, mentorias, entre outros.

“O estudante é o protagonista do projeto. Ele irá produzir um diário de bordo, ao longo do ano letivo, que será o fio condutor para sintetizar os conhecimentos adquiridos e analisá-los de modo crítico”, explica. Ele lembra ainda a importância do desenvolvimento do projeto pelo CSM Minas, tendo em vista que sua Missão é a formação humanista-cristã de pessoas comprometidas com uma sociedade justa, fraterna e sustentável, conforme os parâmetros da ecologia integral.

A adida Adriana Davanture destacou ainda que o projeto FranEco Lab tem abrangência internacional e é voltado para estudantes do Ensino Fundamental – Anos Finais e o Ensino Médio, de escolas públicas e privadas. “Os estudantes irão produzir em conjunto com a expedição científica da Tara Océan, que está no Atlântico Sul. Em novembro, o veleiro de pesquisa irá ancorar no Rio de Janeiro, promovendo uma série de atividades de acordo com as diretrizes do projeto. O Brasil, depois da China, é o país que mais polui os oceanos, vamos juntos reverter essa situação”.

 

A estudante da Unidade Floresta, Gabriela Pessoa, explica o projeto.