Você está em:

Alunos da Unidade Floresta se inscreveram no CPF

​Os alunos da Unidade Floresta tiveram a oportunidade de se inscreverem no Cadastro de Pessoa Física (CPF), da Receita Federal. Aqueles que não tinham o CPF e queriam se inscrever entregaram o documento com a solicitação a um funcionário dos Correios, que esteve na Unidade, no início de junho, para realizar o processo.

No dia 9 de junho, os alunos receberam o comprovante da inscrição e o número do documento, para imprimir o CPF, através do site da Receita Federal. Cerca de três mil formulários foram entregues aos alunos, que puderam se inscrever sem qualquer custo.

O CPF é um banco de dados gerenciado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), que armazena informações cadastrais de contribuintes obrigados à inscrição ou de cidadãos que se inscreveram voluntariamente.

 

SAM_0477.JPGSAM_0478.JPGSAM_0479.JPGSAM_0480.JPG 

 

Saiba mais:

CPF – O registro do cidadão

O Cadastro de Pessoas Física, mais conhecido como CPF não é um só mais um documento que você tem que ter. Ele tem uma importância fundamental, é o registro de um cidadão na Receita Federal brasileira no qual devem estar todos os contribuintes (pessoas físicas brasileiras ou estrangeiras com negócios no Brasil). O CPF armazena informações fornecidas pelo próprio contribuinte e por outros sistemas da Receita Federal.

Cada contribuinte possui um documento, o cartão CPF que garante este cadastro. É um dos principais documentos para cidadãos brasileiros. Ao ser emitido, um CPF gera um número de onze algarismos, sendo os dois últimos dígitos verificadores para evitar erros de digitação. Este número é único para cada contribuinte e não muda, mesmo no caso de perda do cartão.

Sua posse não é obrigatória, mas é necessária para a maior parte das operações financeiras (como abertura de contas em bancos, por exemplo). Há diversos casos em que o CPF pode ser cancelado (quando o contribuinte não faz o recadastramento anual obrigatório ou a declaração de Imposto de Renda por dois anos consecutivos, mas não quando o contribuinte emite cheques sem fundos é um dos casos de cancelamento).

O porte do cartão também não é obrigatório, embora sua apresentação seja exigida em diversas ocasiões, como instrumento auxiliar na autenticação da identidade do indivíduo. Nesses casos, também podem ser apresentados outros documentos oficiais em que o CPF é mencionado, como o RG ou a carteira de motorista.

Recentemente, o governo lançou o e-CPF, documento eletrônico em forma de certificado digital, que garante a autenticidade e a integridade na comunicação entre as pessoas físicas e a Secretaria da Receita Federal (SRF). Funciona exatamente como uma versão digital do CPF, sendo vinculado a ele. O e-CPF serve, entre outras aplicações, para entregar declarações de renda e demais documentos eletrônicos com aposição de assinatura digital. Além disso, está sendo difundido seu uso na assinatura digital de contratos de câmbio e, futuramente, em outros contratos bancários.

Lembre-se qualquer documento é pessoal e intransferível.
Fonte: http://www.senado.gov.br/senado/portaldoservidor/jornal/jornal87/utilidade_cpf.aspx