Você está em:

Ato de solidariedade movimenta a Unidade Coração Eucarístico

​O que você precisa para ser feliz?  Júlia Fernandes Rodrigues Macedo, de 9 anos, precisou apenas de 80 garrafas PET de dois litros, cheias de lacres de latinhas de refrigerante ou de cerveja.

 A aluna do 3.ºAno/EF, da Unidade Coração Eucarístico, em parceria com os professores, funcionários e colegas do Colégio Santa Maria, conseguiu juntar 80 garrafas PET, cheias de lacres. O material foi entregue ao Rotary Club de Blumenau (Santa Catarina), que derreteu os lacres de alumínio e os transformou em aros de cadeira de rodas.

A cadeira foi doada à Creche Tia Dolores, instituição com sede no Bairro Saudade, Região Leste de Belo Horizonte, que acolhe crianças carentes com paralisia cerebral. "É apenas uma gentileza", explicou a aluna.

Gentileza gera gentileza

Tudo começou quando Júlia Fernandes e seus pais receberam uma correspondência  da creche Tia Dolores, em agradecimento à doação que a família fez à instituição. O fato de não ser uma carta comum, impressionou a menina. Eram bonequinhos de papel, que ficam de mãos dadas quando recortados.

A aluna do Colégio Santa Maria quis retribuir a gentileza da instituição. "Quando eu entrei no site da creche Tia Dolores, vi que eles precisavam de cinco cadeiras de rodas. Agora eles precisam de quatro!", disse.  Em pesquisa na internet, a aluna conheceu a iniciativa do Rotary Club. A partir desse dia, a menina não perdeu mais tempo.

Como sozinha não conseguiria juntar tantos lacres, a aluna e os pais pediram ajuda ao Colégio Santa Maria. O que foi prontamente atendido. O ato de solidariedade contagiou a todos. "Contei com a ajuda dos meus colegas de classe, depois todo o colégio me ajudou. Tinha gente que dava dois ou três lacres, mas tinha gente que trazia muitos", afirmou a aluna.

Repercussão

No dia 26 de outubro, as edições de sábado dos jornais Estado de Minas e Aqui veicularam uma reportagem sobre a ação da estudante. Na segunda-feira seguinte, (28/10), muitas pessoas sensibilizadas telefonaram para a Unidade, com intenção de ajudar na campanha.

"Eu já fiquei muito feliz com a primeira campanha, vou iniciar uma segunda e ajudar ainda mais. Com isso, eu vou ficar mais feliz.", afirmou a estudante.

No dia 11 de novembro, a reportagem da TV Alterosa acompanhou a aluna Júlia Fernandes e os pais na entrega da cadeira de rodas. "Eu me senti muito feliz em entregar a cadeira de rodas", afirmou a aluna.

A campanha na verdade é um ato de solidariedade e reciclagem. Uma vez que os lacres iriam parar no lixo e a decomposição levaria muitos anos. A menina que já mobilizou o Colégio Santa Maria, está mobilizando também a comunidade.

 _IMG_1093.jpg

 _IMG_1107.jpg

 _IMG_1108.jpg